ESCOLA DE MÚSICA - ELLAM

CRISTO É UMA QUESTÃO DE OPÇÃO

CRONOLOGIA BÍBLICA

CRONOLOGIA BÍBLICA

sexta-feira, 31 de maio de 2013

TEMPERANÇA CRISTÃ



                                                TEMPERANÇA CRISTÃ

DOIS TIPOS DE IRA

    Para que nosso tema possa se desenvolver precisamos saber definir o que significa “ira”, você sabe a definição da palavra ira? Muito bem neste artigo logo saberemos a definição, falo para aqueles que não possuem uma noção exata da palavra.

   Antes de conhecermos a definição de ira, precisamos associa-la aos seus sinônimos, isto nos trará uma melhor compreensão e um melhor relacionamento de sua influencia no estado emocional, do homem. Você sabia que a ira não reconhece idade, ela se manifesta em todas faixas etárias de idade.

   Vejamos agora algumas palavras sinônimas de ira: arrebatamento, brasa, cólera, furor, fúria, indignação, ódio, rabia, raiva, sanha e zanga.

   Veja como é interessante quando associamos a “ira” a estas seguintes palavras “indignação raiva e zanga” veja que estas palavras soam de maneira mais branda um tanto suavizadas, do que a expressa palavra ira, todavia elas evidenciam um mesmo estado de espírito. 

   Porem a “ira” em si própria parece despertar algo mais tenebroso, demonstra um estado de espírito aterrorizante, estado este que não deve ser praticado nem manipulado por alguém sensato. A própria palavra de Deus nos alerta sobre esse estado emocional no homem, Deus pede que seja evitada tal situação.

Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
Não deis lugar ao diabo.  Efésios 4:26-27

   Porque o homem pode irar-se? Hora a ira faz parte da emoção humana lhe é inerente e o homem sem emoção é um homem “oco e vazio”, um robô que simplesmente segue ordens, o homem sem emoção não tem a capacidade de amar, observe que nem os animais são privados da emoção.

   É visivelmente claro que Deus não impede que o homem venha ter ira,  assim entende-se quando a bíblia fala “irai-vos”, porem de imediato ela nos alerta dizendo “e não pequeis”, o que isto demonstra? Que é permitido e até é natural o homem ter ira, todavia o objeto a ira que é a ação, essa atitude de onde se gera o produto, esse ato deve ser evitado. 

     A palavra é clara quanto a este quadro “não pequeis”, porque é através da atitude tomada no momento da ira que se evidencia e manifesta-se o irracional desta ação a inconsequência é o produto. Observe que tudo que ultrapassa o limite da racionalidade não vem de Deus e sim do Diabo. 

    Já falamos tanto sobre a ira e ainda não a descrevemos, façamos agora: Ira - Paixão que incita toda a nossa agressividade contra alguém ou algo; raiva, cólera, fúria: a ira é um dos sete pecados capitais. Indignação furiosa, desejo veemente de vingança: a justa ira dos explorados.

    Agora penso que você entendeu melhor porque Deus permite ao homem irar-se, más o limita na atitude da mesma. É sabido que, quando a ira é consumado gera consequências desastrosas, infelizmente é neste momento que o homem comete o ato do pecado (o mesmo erro), o pecado é nada mais que uma afronta direta ao Senhor.

   A ira humana sendo executada não manifesta a vontade de Deus, e sim a à vontade satânica essa é a sua índole, a ira satânica manifestada no homem através da ira do homem, por essa razão podemos afirmar que todas as formas de iras advindas de satanás produz no homem atos de “injustiça”. 

   É justamente neste ponto onde a “temperança cristã” deve entrar em ação, é neste ponto que os frutos do espírito teen e devem ser praticados e exercitados, este é o momento de refrear a emoção não oriunda do espírito de Deus, é  momento de refrear a língua e controlar os braços e as pernas.

   Por isto encontra-se escrito: A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. Prov.15:1 

   Ser um verdadeiro cristão não é coisa fácil para ninguém, por isto Jesus disse: (E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me. Marcos 8:34). Confesso estou lutando e tentando carregar a minha cruz a muito custo, e você como anda com sua cruz.

   Isto me faz lembrar a historia de um homem: Isto é uma parábola. 

       Entre os moradores de uma certa cidade Deus deu a um homem a maior cruz que havia para carregar, não contente com sua situação, o homem passou a cortar pequenos pedaços da cruz dia após dia cortava um pedaço, era tão pequenos os cortes que eram imperceptíveis, anos e anos passaram-se e a pratica de cortar a sua cruz não cessou. Ele tinha o intento de a tornar menor e menos pesada.

      Ele gozava de uma saúde invejável apesar de sua idade um tanto já avançada, quando certo dia passeando no parque quando foi acometido de uma fisgada no peito, conta-se que ele simplesmente tombou e caiu inerte, foi um corre corre socorreram-no infelizmente ela faleceu o seu tempo acabou, morreu em pé e tombou morto.

      Após a sua morte se viu em uma longa e larga estrada, muitas pessoas juntas caminhavam como em procissão carregando cada um a sua própria cruz, todos seguiam na mesma direção sempre adiante, a sua frente ele percebe os mais adiantados estendo as sua cruzes para ultrapassar um grande obstáculo, ele percebe que muitos ultrapassavam outros não.    

     Atento e atônito ao que se passava não se apercebeu que sua vez chegara, neste ínterim de tempo, lhe ocorre um súbito pensamento a sua cruz ele havia diminuindo o tamanho, olhou para traz para os lados e nada podia fazer a não ser ir enfrente, uma voz com autoridade o chama e manda que ele estende-se a sua cruz, aquela cruz não o permitia seguir enfrente.             
  
     Quantas situações surgem na vida do cristão, que lhe é obrigado a praticar os frutos do Espírito Santo, e infelizmente não os praticamos; Porem o mais triste de tudo isto é saber que em cada descumprimento uma parte da nossa cruz é cortada por nos mesmos, sim isto sempre ocorre quando deixamos de escutar a voz do consolador, ao produzir maus frutos  a morte espiritual jaz a nossa porta.

   A bíblia sempre será o verdadeiro cristão a sua cartilha de ensino, e ela expressamente diz assim: -  Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Gál. 5:22.

  Veja o que ocorre quando descumprimos um destes pontos, e nos iramos além do que nos é licito nos irar. É neste momento que veremos a diferença entre os frutos produzidos entre:

                          DEUS                                            DIABO
                         AMOR                                            ÓDIO
                         GOZO                                          DESPRAZER
                         PAZ                                            ANGUSTIA
                         LONGANIMIDADE                   IMPACIÊNCIA
                          BENIGNIDADE                          MALIGNIDADE
                          BONDADE                                  MALDADE
                                                                          DESESPERANÇA
                          MANSIDÃO                               ARROGÂNCIA
                          TEMPERANÇA                          DESTEMPERANÇA     

TEMPERANÇA E INTEMPERANÇA

       O que é temperança – Temperança significa ter moderação em suas atitudes, ter equilíbrio, e é um termo oriundo do latim. Temperança é uma das virtudes universais, e é a que faz com que as pessoas moderem seus desejos e vontades, como as paixões, alimentos, bebidas, e etc.

Ter temperança é ter uma virtude, ou qualidade, de quem modera tudo que faz, de quem não toma atitudes apenas pelas suas vontades, é alguém que sabe equilibrar, que tem parcimônia ao agir.

O que é intemperança – É a falta de temperança, de sobriedade.
  
   Tente lembrar-se de um momento onde:
a)     Te faltou o controle.
b)    Quando você usou o controle.

A INTEMPERANÇA

 A intemperança na vida de um cristão  o desqualifica sabe porque? Veja abaixo:

a)     É a característica de um cristão que não possui as virtudes do Espírito Santo.
b)    É um cristão que não possui moderação.

O DIABO E SUAS ANTE VIRTUDES

              As 9 ante virtudes do espírito do diabo divididas em três grupos.

  RELATIVAS AO DIABO               RELATIVO AO ANTI SOCIAL     RELATIVO A CONDUTA ANTI CRISTÃ
* Amor - desvairado                    *     impaciente                              *  Sem Fé
* Gozo - Falso ( enganador )      *     Maligno                                    * Agressivo
* Paz    - Enganosa                       *    Desumano                                 * Destemperado

a)     Os demônios são os agentes do espírito do Diabo.
b)    As ações dos destemperados se distinguem:

                        Nas Palavras      -      Nas ações      -      Nos pensamentos

                                                     A TEMPERANÇA
                 As 9 virtudes do Espírito Santo divididas em três grupos são

RELATIVO A DEUS             RELATIVO AO SOCIAL              RELATIVO A CONDUTA CRISTÃ
* Amor                             * longanimidade                      * Fé
* Gozo                              * Benignidade                          * Mansidão
* Paz                                 * Bondade                                 * Temperança
      
   O Espírito Santo é o agente dos frutos do Espírito. Veja os requisitos para o crescimento espiritual do cristão.
                        a)  Lê a palavra .
                        b)  Passar pelas provas .

                        O resultado é o desenvolvimento do auto controle.
                        Nas palavras   -      Nas ações   -   Nos pensamentos 

     Só a deus pertence a vingança ele diz minha é a vingança
19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.
    O SENHOR Deus, a quem a vingança pertence, ó Deus, a quem a vingança pertence, mostra-te resplandecente. Salmos 94:1

   Assim para finalizar temperança é na verdade um aglomerado de fatores que devem ser observados por aqueles que pretendem possuir e reproduzir a imagem e semalhança de Deus em suas vidas, evidentemnente que falo da imagem espiritual perdida ao pecar. Todo verdadeiro cristão tem a necessidade de ser equilibrado, limitar as emoções, corrigir os desejos, observar as atrações e controlar os desejos e prazeres”, assegurar o domínio da sua vontade, dominar os instintos e impulsos, proporcionar para si o equilíbrio e p´raticar o uso do bem", ser moderado, controlado e regulador de si próprio.
                 

                                                           CONCLUSÃO
                              Existe um alto preço a ser pago.


                                                                   Smodger Silva

terça-feira, 28 de maio de 2013

CINCO PONTOS QUE OCASIONARAM A REFORMA PROTESTANTE



          CINCO PONTOS QUE OCASIONARAM A REFORMA PROTESTANTE 
                                                    
                                                                      


   Como se é sabido a reforma protestante foi um movimento que se originou devido o descontentamento de alguns teólogos ilustres e pensantes da época, estes levados pela clareza e transparência da interpretação bíblica levantaram as suas bandeiras do descontentamento.

  É verificável que a ideia reformista não surgiu de um dia para noite na cabeça de um único indivíduo, tudo aconteceu dentro de um processo progressivo e evolucionário, onde os fatos negativos foram se acumulando e amontoando-se através dos tempos, até que fim chegou-se ao ápice do descontentamento no limite do insuportável.

  Muitos foram os fatores que geraram o descontentamento cito alguns destes: a associação integral da igreja com o estado em consequência o envolvimento intrínseco com a política e trazendo para dentro da igreja os interesses particulares, o poder centralizador do papado, e o desejo pelo domínio imperial, escândalos e imoralidades praticadas abertamente pelos cleros.

  A má condução financeira da igreja, onde podemos destacar a famigerada e vergonhosa venda de indulgencias pelo papado, a perda de objetividade pela obra missionária e evangelística, o centralismo. Todas essas situações contribuíram e produziram descontentamento.

  Classifico a população de cristãos que viveram do sec. IV d.C. até o fim do sec. XIV d.C. de “escravos espirituais de Roma e seu Papado”. Quanto mais os séculos foram se aprofundando mais escuro era o quadro, “todavia houve momentos de lucidez não tanto quanto devia haver más eles existiram e foram de grande contribuição para o desenvolvimento do cristianismo” evidentemente.

  Infelizmente pode ser visto períodos negros da igreja católica romana a representante maior do cristianismo, onde situações devassas e corrompidas ofuscaram o brilho do cristianismo, fatos lamentavelmente vergonhosos, para sermos realistas; Creio, não fosse a interversão divina o cristianismo já havia fechado as portas da sua existência, devido as corrupções.

  Observa-se que as garras dos infernos sorrateiramente instalaram-se no centro máximo do cristianismo, naquele momento a sua sobrevivência como uma instituição séria era incerta e duvidosa, é justo neste momento que Deus levanta bravos e valentes soldados em prol da fé cristã, homens que lutaram e sacrificaram suas vidas, alguns martirizados, porem diante de todas as intemperanças lideraram valorosamente um povo separado para Deus.

   Foi através destes valorosos homens que uma ruptura e uma assepsia foi  realizada contra o sistema cristão degradado vigente da época; Não demorou para que a igreja “católica apostólica romana” desperta-se e reagisse fazendo a contra-reforma, o que na verdade a contra-reforma “mudou em muito” os conceitos de atuação  e visão da igreja católica que estava estagnada em sua missão. A visão católica foi modificada.

   Todavia a espinha dorsal corrompida foi mantida, falo da idolátrica a adorações das relíquias dos santos, a veneração a Maria, e outras distorções do evangelho, posso afirmar que devido a estes fatos as mudanças foram apáticas, vemos ainda todos estes fatos em atuais, isto faz com que a igreja católica carregue sobre si obscuridade da verdade renegando a genuína mensagem do evangelho de Cristo.   

  Como falei no titulo desta matéria cinco pontos importantes fizeram com que a reforma protestante toma-se forma e vulto no contexto histórico do cristianismo, vejamos todas elas agora:

 Primeiro ponto foi que a igreja católica havia substituído a autoridade da bíblia pela autoridade da igreja. Ensinava-se que a igreja era infalível e que a autoridade da bíblia procedia da autorização da igreja.

Vejam que absurdo! É muita pretensão você não acha, pois é, ainda sobrevive e existe resíduos desta infame forma de pensamento.

  Segundo ponto a igreja católica romana introduziu doutrinas irracionais no credo da igreja, falo da transubstanciação, não existe na Bíblia a ideia de que ocorra uma transubstanciação durante a ceia, ou seja, que o pão transforma‑se em corpo de Cristo e o vinho em sangue. Ver Deus em objetos é costume pagão e em todos os lugares onde encontramos objetos com referência ao Senhor, na Bíblia, sempre são apenas representações ou exemplos da realidade.

  O Senhor Jesus disse "Eu sou a Porta", "Eu sou o Caminho", "Eu sou a Videira verdadeira", o "Pão que desceu do céu", etc.. Acerca dEle foi dito que é o "Cordeiro", a "Resplandecente Estrela da manhã", etc. E mesmo assim todos entendem que sempre falou no sentido figurado, pois jamais alguém iria adorar uma porta, uma estrada ou uma videira.
  E onde surgiu tal ideia da transubstanciação ela surgiu inicialmente nos escritos de um tal de Pascácio Radberto, (foi um abade e monaco beneditino , indicada em casos como um dos forjadores dos Decretos do Pseudo-Isidoro . Scrittore e teologo, è venerato come santo dalla Chiesa cattolica . O escritor e teólogo, é venerado como um santo pela Igreja Católica.) em 818, tendo depois sido tornado um dogma no concílio de Latrão em 1215.

   Além da transubstanciação havia também a famigerada venda de indulgencias papais, fato este que levou o padre Lutero torna-se o principal reformador protestante, Lutero pronuncia-se dizendo, fico contra os conceitos da Igreja Católica veementemente contesto a alegação de que a liberdade da punição de Deus sobre o pecado poderia ser comprada.  Podemos também destacar os costumes superticiosos como adoração de imagens em seus rituais.
 
   Terceiro ponto, sob o sistema romano havia uma porta fechada entre o adorador e Deus, a única pessoa que possuía a chave dessa porta era o sacerdote o negocio funcionava assim o pecador não confessava os seus pecados a Deus, não tinham perdão de Deus e sim do sacerdote, só ele podia pronunciar a absolvição do pecado.

   Quarto ponto, os católicos romanos haviam sobre carregado a simplicidade do evangelho, adicionando-lhe formalidades e cerimonias que ofuscava a vida e o espírito. A religião consistia em adoração externa prestada sob a orientação dos sacerdotes, não havendo no coração para com Deus.   

  O quinto e último ponto, o protesto se deu contra a hegemonia de poder pretendida pela igreja católica romana, o desejo papal e sacerdotal pelo poder mundial onde havia um total interesse de subordinar o Estado á igreja, tornando o papa autoridade máxima sobre as nações.

   Foi contra as estupidez, as ambições desmedidas, os desvarios e a idolatria que Deus levantou os protestantes, para fazer raiar o brilho do real e eterno evangelho de Cristo, que estava envolto pelas trevas de um sistema satânico más não dominado.
                              Smodger Silva

















domingo, 26 de maio de 2013

MORDOMIA & MORDOMO

 MORDOMIA & MORDOMO

O que é mordomia?

- A palavra mordomia sofreu, ao longo dos anos uma deturpação devido ao seu mau uso. Quando falamos hoje de mordomia, logo pensamos em uma praia paradisíaca com um mar verde esmeralda, o céu azul, ou então a beira de uma piscina, comendo aqueles camarões gigantes, feitos no alho e óleo, até um peixe assado na brasa em plena segunda-feira, isto enquanto outros trabalham.

- Este é o sentindo e o significado da palavra mordomia, associado a uma vida de regalia e tranquilidade, dinheiro fácil na mão escorrendo entre os dedos.
-Também encontra-se associada as regalias e favores concedidos, especialmente pelos governos, a milhares de funcionários públicos.
- Todavia este não é o sentido real da palavra na bíblia, para mordomia cristã.

- Qual é o sentido real da palavra mordomia na bíblia ? – Administração.

I PEDRO 4: 10-11

10  Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.
11 Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém.

“Significado de despenseiro” é alguém que é: Encarregado, numa comunidade, do fornecimento e administração dos gêneros alimentícios.

O que é ser um mordomo? 
a) - O mordomo nasceu das necessidades de satisfazer uma Família.
b) - Ele é um empregado doméstico,
c) – A sua função é de chefia sobre os criados de uma grande casa.

O que é ser criado?

  a) - Um bom exemplo pode ser dado comparando a função pastoral, Deus é o dono da casa o  mordomo é o pastor os demais são os serviçais da obra de Deus.
  b) - Outro exemplo pode ser dado, refere-se a função individual de cada cristão, cada cristo é um mordomo das coisas ou bens e tarefas que Deus lhe deu.    

Quais são as funções de um mordomo?

   - Função administrar o que lhe foi atarefado
   - Cuidado da casa, das respectivas compras, das refeições entregues a horas previamente acordadas, de poder organizar um evento em casa ou outro lugar pré estabelecido, dos cuidados com as roupas, do serviço de babysitter, transporte das crianças, do banho, jantar e pijaminha já tratado para aquelas situações pontuais de necessidade, festas de aniversário, motorista, florista, jardinagem, cuidados com os amigos de 4 patas,  consertos em casa, nos computadores e muito mais. - Função geral Servir.

Conclusão: - A PALAVRA MORDOMO, em português, vem do latim majordomus, que tem o mesmo significado do grego oikonomoV - oikonomos ( casa, governo). Que o seu significado é.  Mordomo é o servo, o que administra a casa e as coisas do seu senhor.

O DONO DE TUDO E O MORDOMO 

O DONO
 Gn 1.1
     1  No principio criou Deus os céus e a terra.  

 Salmos 115:15-16
15  Sois benditos do SENHOR, que fez os céus e a terra.
16 Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra a deu aos filhos dos homens." 

O MORDOMO
Gên.1;27-30
27  E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28  E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
29  E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
30  E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.

O que é mordomia Cristã? 

- A mordomia cristã é o exercício e a capacitação de administrar bem e de fazer bom uso das cosias de Deus, é o manejo responsável dos recursos do reino de Deus que foram confiados a uma pessoa ou a um grupo, sejam eles matérias ou espirituais.

VEJAMOS AS DIVERSAS FORMAS DE MORDOMIAS APRESENTA PELA BÍBLIA PARA O VERDADEIRO CRISTÃO

A MORDOMIA DO CORPO

Texto. Sl.66:1-9

- Como o crente deve conduzir seu corpo, o zelo, a santidade, o uso e a dedicação ao Senhor.

I - NOSSO CORPO É O TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO

a) - A bíblia nos adverte a sabermos disto I Cor.6:19
b)- Este templo deve estar cheio do Espírito At.4:31; Ef.5:18
c)- Para estar encher, primeiro tem que estar vazio II Rs.4:3,6
II - COMO DEVE SER O CORPO DE UM CRENTE
a) - Ter as marcas de Cristo e não do mundo Gl.6:17
b)- Dedicado a obra de Deus Fl.1:21
c)- Instrumento de culto I Cor.6:20

III- A SANTIDADE NO CORPO
a)- O motivo é forte Ef.5:30
b)- O mandamento também I Ts.5:23
c)3- A ligação também é forte Ef.5:30
d)- A responsabilidade também é forte I Cor.12:27

IV- A MORDOMIA DO CORPO
a)- A visão bíblica de propriedade do corpo I Cor.6:13
b)- A visão bíblica de soberania Jr.18:3,4,6
c)- Nosso corpo deve estar em disciplina I Cor.9:27
d)- Nosso corpo precisa estar sempre a serviço de Deus I Cor.6:8

Conclusão.
   Cuidar melhor do nosso corpo, em especial no sentido espiritual, não permitindo que as vaidades, as imundícias, a frieza espiritual e outras coisas venham nos contaminar.
______________________________________________________________

A MORDOMIA DA ALMA

Texto. Sl.42:1-6

  A mordomia da alma, a alma pertence à parte imaterial do homem e nela estão centrados os sentimentos, desejos e vontades, que são manifestos no corpo. Portanto é importante estudar este assunto.

I- DEFINIÇÃO DO QUE É ALMA

a) - Alma como sentido de respiração da vida Gn.1:24; 2:7. Aqui alma é NEPHESH (Hebraico) quer dizer essencialmente: respiração da vida. Veja ainda: Gn.35:18.
b) - Alma significando a própria pessoa Rm.13:1; Ex.1:5. É uma maneira genérica de falar,
c) - Alma dos animais Ec.3:21. Os animais receberam alma apenas no sentido de vida física, portanto cessa de existir quando morre o corpo.
d) - Alma significando a parte imortal do homem, Alma é um termo que deriva do latim anǐma, este se refere ao princípio que dá movimento ao que é vivo; o que é animado ou o que faz mover. De anǐma, derivam diversas palavras tais como: animal (em latim, animalia), animador

II- A ADMINISTRAÇÃO DA ALMA

a) - Uma alma saudável, Hb.10:39, isto é importante uma vez que é a alma que manda ao corpo as sensações boas e ruins e para isto ela precisa de paz, sossego, sentimentos bons, presença de Deus
b) - A alma e o meio ambiente em que vive. O meio ambiente tem influencias no desenvolvimento das faculdades interiores do homem, dando a ele condições de assimilar hábitos, aprende a tomar atitudes, despertar sentimentos, criar e perseguir ideais, controlar os instintos e emoções.

A- O cristão cuidadoso, sabendo que partes tão importantes da sua vida estão centradas na alma, aprende a administrar bem seus sentimentos e emoções a fim de não deixar levar por impulsos descontrolados. Ele é dirigido pelo Espírito Santo e faz da palavra de Deus sua regra de fé e conduta.

III- PARTES INTEGRANTES DA ALMA

a) - O intelecto, é a faculdade da alma que capacita o homem a pensar, raciocinar, decidir, julgar e conhecer. Ligado ao intelecto estão a imaginação, a memória e a razão. Estas faculdades precisam ser administradas com zelo e temos a Deus, caso contrario tornam se agencia de satanás.
b) - A vontade, o segredo da mordomia aqui está em saber administrar os motivos que alimenta esta vontade Rn.7:18.
c)- Os sentimentos, a mordomia aqui atua na capacidade de saber administrar a parte afetiva do nosso ser, o homem não como uma maquina. O pecado afetou aqui também Ef.4:19

Conclusão.
  A mordomia da alma é de fundamental importância para todos que são bem intencionados em servir a Deus e mais ainda, entrar no céu.

_______________________________________________________________

A MORDOMIA DO ESPÍRITO

Texto. Rm.8:1-16

  O espírito é a parte mais profunda e superior do ser humano. Portanto a mordomia do mesmo implica no cuidado que devemos ter em mantê-lo acessível à presença de Deus. Através do corpo temos conhecimento do mundo, sendo alma temos conhecimento de nós mesmo e sendo espírito temos conhecimento de Deus.

I- O QUE É O ESPÍRITO HUMANO

a)- É sua natureza suprema e é o que o habilita a ter comunhão com Deus,
b)- É o espírito que torna a alma humana distinta da dos animais,
c)- De todas as criaturas só o homem tem espírito Jô.12:10,

II- DIFERENÇAS ENTRE ALMA E ESPÍRITO E CORPO

a) - A bíblia é claramente tricotomista I Ts.5:23; Hb.4:12,
b) - Na alma estão partes de nós como: intelecto, vontade e sentimentos.
c)  - No espírito partes profundas como: ligação com Deus e diferença dos animais,

4- Já o corpo é invólucro que age motivado pelas duas primeiras e, portanto depende do que é enviado por estes.

III- AS FACULDADES DO ESPIRITO HUMANO

a)- Fé; é uma qualidade do espírito humano com significação profunda e ampla e é composta de: adoração, esperança, reverencia e oração.
b)- Consciência; É a lei moral e espiritual no interior do homem, que age como juiz que aprova ou desaprova o procedimento de uma pessoa. A consciência não esta sujeita a vontade, pelo contrario ela julga a vontade e as demais faculdades do ser humano.

IV- PECADOS DO ESPIRITO HUMANO

a) - O pecado afetou o espírito humano Rm.5:12, este texto mostra que o pecado afetou não só todos os seres humanos, mas também todo seu ser,
b) - Pecados centrados no espírito humano que afetou três partes importantes da comunhão do homem com Deus. Oração, Comunhão e Adoração. Mas graças a Deus que em Cristo foram restauradas Ef.2:13-18.
c) - Idolatria; este pecado fere frontalmente a soberania e a santidade de Deus. Idolatrar é:
reverenciar, louvar, dar atenção especial, adorar.
e)) - Orgulho; a característica melhor do orgulho é a sede insaciável do poder e da busca desenfreada da autoafirmação. Foi este pecado que derrubou lúcifer Ez.28:12-19. A bíblia rechaça o orgulho Dn.12:31-33; Mt.23:12.
f)- Egoísmo; é outro pecado do espírito humano e se expressa no relacionamento com Deus e
om as pessoas. O egoísmo torna o espírito da pessoa obsessivo, tudo que faz , pensa ou realiza fica em torno do seu “eu” veja o remédio Gl.20.
g) - Dureza de coração; ou “dura cerviz” uma pessoa pode ter dureza de coração para com Deus ou o próximo I Sm.25:3.

Conclusão.
  Podemos chegar à conclusão que no espírito esta centrado as partes importantes da nossa vida, as virtudes ou nossas derrotas, isto depende de como estamos zelando do nosso espírito como mordomos de Deus.
________________________________________________________________

A MORDOMIA DO DINHEIRO

Texto. II Rs.12:4-15

  Os dois extremos prejudiciais acerca do dinheiro: 1º fazer do dinheiro como algo do demônio e pecaminoso, 2º tornar escravo dele e por isto perder os princípios morais e espirituais que Deus nos deu.

I- A MORDOMIA EXEMPLAR DE JOAS

1- Joás despertou o interesse do povo para contribuir II Rs.12:4, Joás percebeu que o sucesso do seu reinado estava em primeiro ele zelar das coisas de Deus,
2- Joás baseou sua administração numa realidade de vida II Rs.12:5, ele não agiu como sonhados ou irresponsável,
3- Joás mostrou ser organizado II Rs.12:7, ele estimulou o povo a contribuir, definiu o que iria fazer com o dinheiro, organizou a equipe que trabalharia na obra,
4- Joás foi fiel II Rs.12:11,12, foi fiel na administração do dinheiro doado, foi fiel no plano que tinha feito,

II- PONTOS IMPORTANTES SOBRE A MORDOMIA CRISTÃ DO DINHEIRO
a)- Avaliação correta do dinheiro, baseado em I Tm.6:10 muitos crentes tem o dinheiro como raís de todo mal, este é um engano. O amor ao dinheiro sim, colocar o dinheiro acima das coisas espirituais sim,
b)- O dinheiro é um meio e não um fim Mc.6:8; Jesus ensinou isto,
c)- A arte de ganhar dinheiro. Não é pecado ganhar dinheiro, pecado é:

A- Usar a desonestidade para isto,
B- Colocar o ganhar dinheiro em 1º lugar e não as coisas de Deus Mt.6:33,
C- Usar o dinheiro para pecado, exaltação, esfriar da fé,
D- Achar que prosperidade material é mais importante que a salvação da alma.

III- A MORDOMIA DA PROSPERIDADE

1- Prosperidade e espiritualidade, conceitos errados:

A- A pobreza material é o caminho para a verdadeira espiritualidade,
B- A prosperidade material é sinal de estar bem com Deus,
C- De que a prosperidade material rouba a humildade e afasta-nos de Deus, veja alguns conselhos:

a) Ponha Deus à frente de todas as coisas que você ama,
b) Faça de Deus o Senhor de fato, de seus bens materiais, físicos e espirituais,
c) Consulte a Deus sobre qualquer negocio que deseje fazer,
d) Crucifique o seu “eu” e entronize o Senhor no trono do seu coração,
e) Não permita que o dinheiro ou a falta dele o afaste das coisas que realmente tem valor: a
família, a igreja, a obra de Deus, as coisas simples.

2- Maneira certa de prosperidade, veja o exemplo de Abraão Gn.13:2, Deus o prosperou pela sua obediência. Deus deseja isto para nós hoje Gl.3:14,
3- Prosperidade e honestidade, Sl.112:1-3, não há nada de errado quanto a sermos prósperos na vida material, errado é usar a desonestidade para com Deus ou o próximo para ganhar dinheiro.

Conclusão.
   Agora sabemos que dentre varias coisas que: 1º não é pecado o crente ser prospero financeiramente e 2º que devemos estar vigilantes para que o dinheiro ou a falta dele não mude nossa maneira de ser para com Deus ou o próximo e 3º que mais importante que ter ou não prosperidade material é ser feliz.
___________________________________________________

A MORDOMIA DO DIZIMO

Texto. Ml.3:7-10

   A mordomia do DIZIMO faz parte da adoração cristã como reconhecimento de que Deus é a fonte dono de todo bem que possuímos. O dizimo é a muralha que o cristianismo edifica para sustar os ataques do materialismo e da avareza.

I- O QUE É O DIZIMO
1- É um habito regular que todo crente fiel pratica colocando a parte pelo menos a décima parte do que ganha para com isto mostrar que Deus é dono e a fonte de tudo que tem I Ag.2:8; Sl.50:10,11,
2- Reconhecimento pelas bênçãos divinas I Cor.2:12; II Cor.3:5,

3- É um ato de fé e adoração e Deus Hb.7:1,2,

II- O DIZIMO NO ANTIGO TESTAMENTO
1- O exemplo de Caim e Abel Gn.4:3,4, eles foram ensinados a serem leais ao criador oferecendo espontaneamente uma parte do fruto do seu trabalho,
2- O exemplo de Abraão Gn.14:19,20, nascia aqui a idéia da palavra dizimo para o povo de Deus, fruto de gratidão,
3- O exemplo de Jacó Gn.28:18-22, com a mesma característica do avô Abraão o dizimo de Jacó foi voluntário e por gratidão,
4- Na lei Lv.27:30-32, aqui o dizimo se tornou oficial para uma nação, cada Judeu temente a Deus deveria dar a décima parte de tudo que produzisse ao Senhor,

III- O DIZIMO NO NOVO TESTAMENTO
1- Algumas pessoas justificam não dar o dizimo dizendo que é uma pratica apenas antigo
testamento, porem veja Mt.23:23,
2- Na igreja primitiva At.4:32-35, o derramamento do Espírito Santo quebrou as amarras da avareza e do egoísmo e os crentes contribuíram cm alegria e singeleza de coração,
3- Nas igrejas da Macedônia II Cor.8:7, esta igreja aberta por Paulo e na sua maioria de gente pobre, porem rica em generosidade,

IV- COMO DEVE SER O ATO DE DIZIMAR
1- A contribuição cristã deve obedecer alguns princípios para que possa ser aceita por Deus como sacrifício:
A- Com alegria II Cor.9:7ª,com tristeza não convem ofertar ou dizimar,
B- De maneira voluntária II Cor.9:7b, “não por necessidade” isto fala de uma obediência
racional e voluntária,
C- De acordo com o ganho II Cor.9:2, o dizimo é a maneira que mais faz justiça de proporcionalidade, pois o mais importante não é o valor e sim a obediência,
D- Deve ser feita com fidelidade e regularidade II Cor.8:1,2, esta igreja mostra que quando o crente quer ser obediente e grato ao Senhor, nada serve de desculpa. Há crentes que começam dar o dizimo a param logo, outros so dão o dizimo quando esta sobrando e ainda outros que só dá quando está em crise com intuito de sair dela, mas o crente fiel entrega o que é do Senhor de maneira fiel e regular.

Conclusão.
   O caminho para quem quer servir ao senhor com aquilo que tem, e também o caminho para a verdadeira prosperidade.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DO TEMPO

Texto. Ec.3:1-8

  O tempo deve ser vivido racionalmente, de modo a promover o bem estar individual familiar e do próximo. E acima de tudo permitir a glorificação daquele que nos da cada minuto de vida.

I- DEUS, O SENHOR DO TEMPO
1- O primeiro principio da mordomia do tempo e o que Deus e Senhor do nosso tempo Sl.31:15,
2- So administramos bem o tempo que Deus nos deu, se formos administrado por ele Sl.90:12, isto fala de conscientizarmos da mordomia do tempo. Contar aqui fala da preciosidade do tempo.

II- CONCEITOS SOBRE O TEMPO
1- Conceitos errados:
A- Não deu tempo, isto mostra sim erro na administração do tempo e de prioridades,
B- Tempo e dinheiro, geralmente os adeptos desta frase são amantes do dinheiro e usam todo seu tempo correndo atrás do mesmo,
C- O tempo voa; esta frase e usada por aqueles que não planejam bem ou não produzem com eficiência,
D- Não tenho tempo; esta faz parte do nosso dia a dia. So que não e não ter tempo e sim nosso critério de prioridade do tempo que dispomos,
E- Estou matando o tempo; esta frase também e comum entre os que não fazem nada, porem se analisarmos certinho, este e um crime contra Deus o dono do tempo.

2- Conceitos bíblicos acerca do tempo:
A- A vida humana e temporal Sl.90:3,6,8,10, ou seja: a vida humana e passageira e portanto deve ser aproveitada com coisas boas,
B- O aspecto eterno da vida do homem; a garantia de uma eternidade feliz esta na mordomia sabia a temente a deus do tempo de agora,
C- A importância da vida; a vida e mais que respirar, comer, beber, dormir, trabalhar e se mover sobre a terra, há algo alem desta vida física e que deve ser levado em conta hoje, veja o que disse Jesus Mt.6:25.

III- A ADIMISTRAÇAO DO TEMPO
1- Em relação ao trabalho; deve ser usado com inteligência e planejamento, E prazeroso quando consegue unir a vocação com profissão Sl.128:2,
2- Em relação à família; este tem sido um serio problema de nossa geração, muitos crentes estão estou cometendo pecado não priorizando a família no seu tempo Js.24:15,
3- Em relação ao lazer; ate na musica tem pausa, o rente precisa de lazer, porem lazer sadio,
4- Em relação a vida espiritual; a saúde espiritual esta em separarmos tempo para cuidar dela Mt.6:33, veja que lindo Sl.55:17,
5- Como usar o tempo sabiamente:
A- Planeje seu tempo Ec.3:1; aqui mostra que Deus já predeterminou o que devemos fazer e também que devemos ser metódico no uso do tempo,
B- Cultive a pontualidade Rm.12:11; a expressão “antes tarde do que nunca” não e para crente,
C- Mantenha se equilibrado no uso do tempo Ef.4:1; organize e terá tempo para tudo,
D- Quem não tem afazeres predeterminados; aposentados, desempregados, em fim, muitos crente entraram na ociosidade completa por isto, Deus tem serviço pra você e isto e saudável.

Conclusão.
  Perderam-se ontem entre o nascer e o por do sol, duas horas de ouro, cada uma com sessenta minutos de diamantes. Não se oferece recompensa porque se foram para sempre.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DOS TALENTOS

Texto. Mt.25:14-19; 26-30

Deus requer do crente, na sua obra, fidelidade, trabalho e muito fruto.

I- A DISTRIBUIÇAO DOS TALENTOS 25:14,15
1- A quem pertence os talentos v.14, fica claro que pertence ao Senhor Jesus,
2- Que são os talentos v.15, um valor monetário que podia ser de bronze, prata ou ouro, corresponde a 60 minas ou três mil ciclos ou 43,642 kilos. Portanto uma grande quantia.
3- Quem recebeu os talentos v.15 “há um deu” mostra que eles ainda não tinham talentos, mostra também que ele deu a quem quis,
4- Como foram distribuídos os talentos v.15, segundo a capacidade, não so capacidade de executar, mas também de ser fiel,

II- ADMINISTRANDO OS TALENTOS 25:16-18
1- Somos mordomos, mordomo são cervos especiais que administram bens do senhor,
2- A mordomia exige ação v.16, não esperou, não deu desculpa, agiu logo, Deus quer isto de nos,
3- Princípios básicos que nosso senhor exige do mordomo:
A- Um serviço fiel Lc.16:10, não há lugar na obra de Deus ou na igreja para infiéis e isto no sentido amplo da palavra,
B- A mordomia e segundo a capacidade v.15, Deus não te pedira o que você não sabe ou não da conta de fazer,
C- Nosso senhor repudia a ociosidade v.18, o dono dos talentos não aceitou a explicação do servo,
D- A mordomia não aceita desperdício, se Deus lhe deu algum talento, não o desperdice com coisa de menor valor ou na ociosidade, ele ira te cobrar isto. Não desperdice as oportunidades que você tem de servir ao Senhor com fidelidade.

III- A PRESTAÇAO DE CONTAS DOS TALENTOS
1- A volta do Senhor 25:19, parece que aqueles servos foram surpreendidos com a volta do Senhor, conosco também será assim,
2- O ajuste de contas 26:19, este ajuste será individual Rm.14:12,
A- Dos servos fieis 25:15,20,21,23, vejam que eles estavam tranqüilos pois nada tinha a temer e foram recompensados,
B- Do servo infiel 25:24,25, como sempre faz o ser humano quando esta errado ele usa de evasivas e recriminações que o condenaram ainda mais. Ele chama o Senhor mau e duro. Por fim ele fala “aqui tens o que e teu” v.25, presunçoso queria dizer que não tinha satisfação a dar a ninguém; e quis ainda lançar sobre seu Senhor a culpa do seu fracasso, quantos crentes fazem isto hoje.

Conclusão.
Devemos fazer o melhor com nossos talentos e Deus nos recompensara gloriosamente.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DA FAMILIA CRISTÃ

Texto. Ef.5:22-28,31;6:1-4

  A família é sem duvida a parte mais importante do ser humano, nem um sucesso compensa o fracasso no lar, praticar a mordomia na família é, portanto fundamental para nós.

I- VERDADES SOBRE A MORDOMIA NA FAMILIA
1- A família deve ser preservada Hb.13:4, a mordomia cristã nos ensina assim,
2- A família provê as necessidades básicas do individuo Sl.68:6, Deus deu o cônjuge para completar o homem a fim de el ter felicidade completa,
3- A família provê a perpetuação do nome de Deus sobre a terra Js.24:15, casamento, nascimento, criação de filhos são os meios para execução do ideal divino,
4- A família promove proteção moral e espiritual, Sl.128:1,2, uma família bem estruturada e unida fará com que seus membros vivam em paz com Deus e com a sociedade,
5- A família é indissolúvel, Mt.19:6, o casamento projetado por Deus é para ser feliz, alegre, divertido, gostoso e permanente.

II- A MORDOMIA CRISTÃ DOS DEVERES FAMILIARES
1- Deveres conjugais Ef.5:22-5, 28-33:
A- Mordomia do amor conjugal, este amor deve ser com respeito, compreensão, dedicação e sempre centrado na alma da pessoa e nunca no corpo somente,,
B- A mordomia na fidelidade no relacionamento conjugal, o cônjuge deve satisfazer o outro com dedicação e não permitir nem o pensamento de ter outro,
C- A mordomia na liderança do lar, esta tarefa esta mais destinada ao homem biblicamente, porem deve ser feita com democracia no lar,
D- A mordomia do papel da esposa, a bíblia manda que a esposa seja submissa ao marido e administradora do lar e Deus deu a mulher um jeitinho todo especial para isto,
E- A mordomia do papel dos filhos na família, hoje esta tudo mudado e prejudicial, mas a bíblia tem o modelo.

III- A MORDOMIA DA VIDA ESPIRIUTAL NA FAMILIA
1- A salvação da família At.16:31, salvação não é como herança que passa de pai para filho,
2- O cultivo da vida espiritual na família Ex.12:7,13, esta é uma tarefa de cada pai e mãe, manter seu lar consagrado ao Senhor e não permitir coisas do mundo,
3- A mordomia da participação da família na vida da igreja Hb.10:25; Sl.122:1; veja que exemplo I Sm.1:24,28.

Conclusão.
Praticar a mordomia cristã na família é acima de tudo um ato de inteligência, pois isto trará alem da salvação, fará do lar um lugar de paz e bom de viver.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DA ADORAÇAO CRISTÃ
Texto. Sl.138:1-8
Introdução
A adoração a Deus e a expressão sincera e espontânea de reverencia de vida e do serviço ao Senhor Deus todo poderoso.

I- DEFININDO A MORDOMIA DA ADORAÇAO
1- E sempre por gratidão Ex.4:31,
2- Deve ser exclusiva a Deus Dn.3:18,
3- Ela e espiritual Jo.4:23, Ap.13:8, o homem natural não adora,
4- Deve ser um sinal de que Deus esta entre nos I Cor.14:25

II- A MORDOMIA DA ADORAÇAO NA IGREJA
1- A adoração a Cristo I Tm.1:17, a base da adoração e Cristo, satanás tem procurado desviar nossa devoção de Deus para ele mesmo e o faz colocando na cabeça de crentes a reivindicação de homenagens para sim mesmos,
2- A mordomia da adoração nos ensina que este assunto nos se negocia Mt.4:9,
3- A adoração inclui também doação do que temos e do que somos Mt.2:11,
4- Precisa haver fidelidade na adoração Mc.15:19.

III- MEIOS DE ADORARMOS A DEUS
1- Batismo nas águas Mc.16:16, o batismo nas águas louva a Deus pois através dele
confessamos Jesus como Senhor e também ficamos ligados a ele,
2- Santa ceia do Senhor I Cor.11:24,26, a ceia e sem duvida o meio mais singular de adoração
 Deus, pois ela e memorial do que Deus fez por nos em Cristo Jesus,
3- Leitura da palavra de Deus Ne.8:3, o desejo, a reverencia, o preparo para a leitura da palavra também louva ao Senhor,
4- Cânticos Hb.2:12, esta e uma das formas mais expressivas da adoração e também mais conhecida, o cântico quando ungido pelo Senhor, agrada a Deus,
5- Contribuição II Cor.9:7, quando o crente contribui com alegria, Deus recebe como adoração, recebe e retribui muitas vezes mais.

Conclusão.
Prezada igreja, vimos hoje que como servos somos devedores a Deus de uma adoração sincera e bem feita e vimos também que ele agrada e recebe.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DA IGREJA
Texto. At.4:32-35; 5:12-16
Introdução
Ao estudar a mordomia da igreja aprenderemos que primeiro que ela tem dono e este dono não é nem um homem aqui da terra, segundo que Deus cobrará de seus lideres e membros crescimento em qualidade, quantidade e do seu funcionamento como organismo e não organização.

I- A MORDOMIA DA IGREJA COMO CORPO
1- A igreja como corpo de Cristo tem algumas responsabilidades que não podem ser desprezadas:
A- Sua unidade At.2:44, isto da trabalho, tem que abrir mão de coisas pessoais, mas é assim que Deus quer,
B- Sua mutualidade At.2:45; 4:32, o desejo de participar, de ajudar, de estar presente, de envolver, foi o principal motivo do crescimento da igreja primitiva, precisamos disto hoje,
C- Sua potencialidade At.5:12-16, este mostra a potencialidade de uma igreja que esta agradando ao dono dela, conosco pode ser assim também.

II- A MORDOMIA DO CRESCIMENTO DA IGREJA
1- A igreja primitiva possuía algumas características próprias que indicava o motivo do seu crescimento, era uma igreja que crescia por ela mesma: tinha o Espírito Santo como governo, tinha pastores que administrava com fidelidade, vivia de suas próprias ofertas e dízimos e por isto crescia:
A- Em quantidade At.5:16, a igreja de Jesus nasceu para crescer e multiplicar, uma igreja que zela da mordomia faz assim,
B- Em qualidade II Pd.3:18, a verdadeira igreja, o sentido honesto da palavra “ser crente” é viver na pratica, no dia a dia uma nova vida em Cristo.

III- A MORDOMIA DO GOVERNO DA IGREJA
1- Para entendermos o governo da igreja, é preciso aceitar que ela é composta de pessoas distintas, diferentes e por isto precisam ser organizadas, ter direitos e deveres e isto vem através:
A- Do serviço pastoral Hb.13:17, a igreja deve receber os serviços pastorais como um presente de Deus,
B- Do exercício do ministério Ef.4:11-13, o exercício diário de um grupo de obreiros chamados por Deus, de bom testemunho e aplicado na obra é de grande importância na organização da igreja,
C- Do trabalho da diretoria de departamentos da igreja At.6:13, uma diretoria dedicada, submissa, amorosa, cheia do Espírito Santo é uma benção na vida de qualquer pastor e para toda igreja.

Conclusão.
A mordomia da igreja deve ser levada a sério, pois dela depende a a salvação das almas e o bem estar das ovelhas de Jesus.

_________________________________________________________________

A MORDOMIA DO AMOR CRISTÃO

Texto. I Cor.13:1-10

Na lição de hoje estudaremos sobre como devemos administrar em nossas vidas o amor cristão. Veremos que sem amor nada que fizermos ou formos terá valor, o amor não é apenas um adorno da vida, o amor é a própria vida.

I- A IMPORTANCIA DO AMOR CRISTÃO
1- A sabedoria sem amor só faz barulho I Cor.13:1, vivemos em uma época do avanço da ciência, da pesquisa, das descobertas, porem da diminuição do amor,
2- A religião sem amor é vazia I Cor.13:2, o sentido puro de religião é reconciliado, religado, isto só o amor faz,
3- A beneficência sem amor não tem proveito algum I Cor.13:3a, distribuir bens, dar presentes sem amor se torna oco e vazio,
4- O auto sacrifício sem amor não adianta em nada I Cor.13:3b, esta maneira que o apostolo usou significava naquela época o ato Maximo de desprendimento, porem isto sem o amor sincero, honesto não tem valor.

II- A MORDIMIA DO AMOR CRISTÃO E SUA DIMENÇÃO
1- Para com os irmãos na fé Fl.1:9; Jo.13:35, o amor entre os crentes é sem duvida o que mais toca nas pessoas de fora e elas tem desejo de estar entre nós,
2- Para com seus inimigos Rm.13:10; Mt.5:44, aqui talvez esteja um dos mais difíceis exercícios da mordomia do amor, amar quem nos faz e quer o mal,
3- Para com Deus Mt.22:37, este amor não é de palavras apenas e sim de envolver completamente com ele e no seu reino,
4- Para com os necessitados Lc.10:33-35, o desejo de ajudar alguém que não pode nos dar nada em troca, a alegria de tirar do que temos ou do que somos para ajudar um necessitado é ato de mordomia do amor cristão,
5- Para com as almas perdidas Jo.3:16, o crente pratica esta mordomia:
A- Apoiando a obra missionária,
B- Evangelizando nas ruas,
C- Fazendo parte dos grupos familiares,
D- Dando um bom testemunho,
E- Contribuído financeiramente e orando.
6- Para com a família Js.24:15b, a maneira mais apropriada de demonstrar amor pela família é:
A- Respeitando se mutuamente,
B- Perdoando e esquecendo, quem ama não guarda mágoa,
C- Ajudando se mutuamente, em uma família o sucesso de um é de todos e o contrario também,
D- Na família que pratica a mordomia do amor, nunca se fala em separação, mandar filho embora, e outros,
E- Ajudando um ao outro na vida espiritual, quem ama não sossega vendo um familiar esfriando da fé, mas alegra vendo a pessoa bem na obra de Deus.

Conclusão.
 - É importante a mordomia do amor, porem temos que entender também que para o crente servo, isto não é uma opção e sim um mandamento, quem não estiver fazendo, está em falta com Deus.
___________________________________________________

A MORDOMIA DA COOPERAÇÃO

Texto. III Jo.1-12

  Para finalizar sobre a MORDOMIA CRISTÃ, veremos que o sucesso da igreja de Jesus aqui na terra muito depende da cooperação de cada crente. Esta terceira carta de João mostra uma igreja com crentes levantando contra a obra (Diótrefes) porem vencendo pela cooperação de servos como Gaio e o restante da igreja.

I- A IMPORTANCIA DA COOPERAÇÃO CRISTÃ
1- A palavra Cooperar que dizer: operar juntos, colaborar, trabalhar em comum.
A- O exemplo de Gaio v.1-3, Gaio trazia no seu caráter as qualidades de um homem justo e fiel ao Senhor, ele era contrario a tudo que impedisse a cooperação na obra de Deus,
B- O testemunho de Gaio v.3, ele atraia para sim os crentes fieis a fim de ajudar na cooperação da obra,
C- A hospitalidade de Gaio v.5,6, ele hospedava os irmãos em sua cidade, tinha alegria de colocar sua casa a disposição da obra de Deus, isto é característica de crente envolvido na obra.

II- A COOPERAÇÃO NO PROGRESSO DA IGREJA
1- Destruindo com ações e más obras dos que lutam contra v.5-8, que coisa linda, este servo fazia a diferença em meio ao tumulto causado por obreiros desordenados, vamos ser assim meus irmão,
2- Ajudando sustentar o peso da obra Ex.17:11-14, aqui vemos o que acontece quando o povo de deus pratica a mordomia da cooperação, se eu levantar minhas mão não produz milagre, vou segurar a mão de quem faz,
3- Se colocando a disposição ate para morrer se necessário At.5:28,29,40,41, quando o crente tem amor verdadeiro ao seu Deus, sofrer por amor a obra de Deus não é sacrifício e sim privilegio,

III- IMPECILHOS A MORDOMIA DA COOPERAÇÃO
1- Querer sempre ser o destaque III Jo.9; são pessoas que alem de não cooperarem ainda perturbam a ordem das coisas I Cor.3:1-3,
2- Membro não entender sua função I Cor.12:17,18, cada crente deve ter a consciência do seu valor na obra do Senhor como atitude voluntaria,
3- Denegrir a imagem dos próprios irmão III Jo.10, este serviço é de satanás, não de crente,
4- Alem de não fazer, usa seu poder de persuasão para induzir outros a não fazer também III Jo.11.

IV- COMO DEVE SER A COOPERAÇÃO DE UM CRENTE
1- Não atrapalhando III Jo.9, Diótrefes, seu nome quer dizer “nutrido por Zeus” ele vivia de atrapalhar o andamento da obra,
2- Orando Col.4:3; II Ts.3:1, quando a igreja pratica a mordomia da cooperação orando pela direção da obra ela já da uma grande ajuda,
3- Falando bem do trabalho Jo.9:24,25, que exemplo deste novo crente, teve a oportunidade de dar ouvidos a estes religiosos e falar mal, mas preferiu contar o que Jesus tinha lhe feito,
4- Com alegria II Cor.9:7, o serviço do crente na obra de Deus tem que ser por gratidão e com alegria,