ESCOLA DE MÚSICA - ELLAM

CRISTO É UMA QUESTÃO DE OPÇÃO

CRONOLOGIA BÍBLICA

CRONOLOGIA BÍBLICA

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

PORQUE ALGUMAS RELIGIÕES CRESCERAM E OUTRAS ESTACIONARAM  NO TEMPO E NO ESPAÇO  

    Observando o crescimento acelerado de algumas religiões me debrucei determinado a encontrar respostas plausíveis que me fizessem compreender a razão de tal crescimento.

  Passaram-se alguns anos de observação e análise antropológica, sociológicas e teológicas e cheguei a seguinte conclusão: A questão é inerente a todos os homens e basicamente igual em toda as fazes e épocas da história humana, nota-se a similaridade dos fatos e questões, no transcurso de todas as civilizações passadas e presentes.

   Agindo independentemente em cada homem observando a cultura vivenciada, não observar a cor e nem a raça.  Conclui que a questão não é a religião. A religião é um aparato na história do homem, é a apresentação elemento que apresenta uma situação que o leva a uma condição.

   A conclusão chegada foi a seguinte; O fato é visivelmente básico e encontra-se ligado as necessidades matérias e espirituais. O caminho mais curto para explosão de uma religião se estabelece quando ela define conceitos e buscas solução para os conflitos humano.

   Procurar e oferecer as melhores respostas espirituais e materiais, solucionar, resolver os problemas, as questões e as necessidades de forma pratica e urgente. Notei e vi que a questão é individual e cósmica; No individualismo notei que aborda-se as questões puramente do cotidiana A insistente na procura da obtenção das afirmações, na colocação perante a sociedade, as definições para elucidação de suas afirmações e capacitações, também no uso restrito na busca e na solução da estabilidade emocional e financeira.

    No fator cósmico evidentemente encontramos o mundo espiritual, e nele aborda-se r discute-se sobre a existência de um ser supremo. Agregado e essa mística situação temos o pavor ao estranho e ao inexplicável; O medo, as perguntas formuladas e não respondidas, a busca pelo desconhecido incompreensível e abstrato.

   É nesse quadro ainda atualíssimo para a nossa geração presente, seja nos continentes ou nas ilhas, nas metrópoles, cidades ou vilarejos, sejam nos países de primeiro segundo ou terceiro mundo, entre os civilizados ou não, a religião é um atributo predominante.

   Em nossos dias a religião espirita e neopentecostal, tem se destacado, justamente por buscarem soluções imediatistas

   Em contrapartida as outras religiões vivem ainda de forma pragmática e engolidas em dogmas. Alguns tentaram fugir mas perderam-se no sincretismo religioso, que descaracterizou algumas delas, as religiões tradicionais perderam a fidelidade e em consequência a identidade. A evolução modernista foi na estético da aparência, todavia continuaram as mesmas no centro de suas posições.
   Pararam no tempo apesar de parecerem haver avançado, não conseguiram a modernidade desejada, perderam-se na imitação e se descaracterizaram tornando-se repreensíveis perante a tradição, infelizmente tornaram-se confusas e limitadas, más não obsoletas.    

   Não conseguem e nem podem ser o que elas deveriam ser. Muitas delas parecem fatidicamente parecem folclóricas devido a aparência interna e na execução usada em seus ritos. Assim foram suplantadas e ultrapassadas por que não souberam usar o que sempre existiu em suas mãos.

  Quem enxergou de longe viu a deficiência e ofertou e apostou mais, atendem as necessidades do povo, se desvirtuada não quero argumentar e nem questionar.  

                                                                                               Smodger Silva     
                                                                   


Nenhum comentário:

Postar um comentário